logo1.gif








A Capoeira no Quilombo
Plantando BananeiraTratar sobre o Quilombo dos Palmares sem falar da história da capoeira e de sua importância para a consolidação e compreensão da cultura e da estrutura da comunidade palmarina dificulta consideravelmente o bom entendimento acerca do assunto, em linhas gerais.

A capoeira é uma expressão cultural africana, que teve seu aprimoramento como dança e posteriormente como
arte marcial no Brasil, em um período que se compreende a partir da chegada dos escravos trazidos das diversas regiões da África.
 
É importante lembrar que, historicamente, o Brasil foi o país que mais recebeu negros em regime de escravidão, chegando a estimar-se 40% de toda a população de escravos do mundo, o que inevitavelmente agregaria a vastidão cultural que temos hoje devido a uma sofrida, porém rica, miscigenação ao longo dos séculos.
 
E a capoeira, dança típica da África, ganha símbolos e expressões indígenas, inclusive no nome capoeira, que faz alusão às vegetações rasteiras, onde se praticava a arte e por onde os negros fugitivos se escondiam no decorrer de suas empreitadas, rumo aos quilombos e à liberdade.
        
Com o passar dos anos, os  praticantes da capoeira viram nessa expressão cultural uma forma de criar uma arte marcial, que foi aprimorada dentro dos quilombos pelos primeiros negros estabelecidos nessas comunidades e, posteriormente, utilizada como meio de defesa e de ataque em resgate a outros negros ainda cativos. E, dentro das fazendas e engenhos, sem se levantar suspeita de seus senhores, eles poderiam praticar até mesmo utilizar em rebeliões e fugas futuras, o que muito ocorreu.
 
A capoeira ganhou uma junção de elementos da musicalidade africana, com intrHomem Dançando Capoeiraodução de golpes, como rasteiras, chutes e acrobacias no chão e aéreas, aliadas às letras de músicas cantadas, que remetiam à própria história dos negros e de seu povo na terra natal e de seu cotidiano nas terras brasileiras.
        
E nos Palmares, a arte da capoeira foi muito útil a Zumbi e seus seguidores, que mesclavam a funcionalidade e o poder letal da capoeira às técnicas de guerrilha oriundas das tribos africanas dos povos bantos, que resistiram por muito tempo  à invasão europeia na África, sem armas de fogo.
      
Pode-se até atribuir grande parte do
êxito militar do Quilombo dos Palmares ao uso da capoeira, visto que como arte marcial, ela conferia aos guerreiros uma vantagem técnica no que diz respeito à agilidade de movimentos, força e potência de golpes em relação às tropas coloniais da capitania de Pernambuco e aos invasores holandeses. 
 
Ainda hoje, Zumbi é considerado como o pai e precursor da capoeira como luta no Brasil, arte essa que se difundiu na contemporaneidade pelo mundo e é uma das manifestações culturais que identifica o Brasil internacionalmente.
 
 
Zumbi dos Palmares <<-- A Capoeira no Quilombo -->> Organização dos Quilombos